Retrospectiva Efetiva com Times Remotos

Nestes 20+ anos no desenvolvimento de software já tive a experiência de trabalhar com equipes remotas nos mais variados cenários em empresas diferentes e em equipes Ágeis e tradicionais. Desde o ano 2000 (dois mil) tenho enfrentado essa realidade quase diariamente.

O trabalho remoto, traz desafios diferentes (por exemplo, o fuso horário), não sei se maiores, mas diferentes, principalmente relacionados a comunicação. Há vantagens e desvantagens (tema interessante, creio que pode ser tradado em um post futuro, #ficaadica).

Pode parecer estranho (para alguns), mas um dos times mais produtivos que já trabalhei, era um time remoto. Era um time focado, cada um sabia exatamente o seu papel, suas responsabilidades e colaboravam muito para ajudar uns aos outros quando terminavam suas próprias tarefas.

Para a comunicação de uma equipe remota, o uso de ferramentas que facilitem a mesma é imprescindível: telefone, comunicadores como ICQ (sim, já usei muito), MSN, Skype, Hangout, Join.me, vídeos conferências por TV, entre outras.

Para retrospectivas remotas, depois de experimentar diversas técnicas e ferramentas, a mais aderente foi com o uso do Trello como kanban e Join.me ou Hangouts ou Skype para a vídeo conferência.

 

Como era a dinâmica na prática?

Para uma retrospectiva simples, ao final da iteração, cria-se um quadro específico para a retrospectiva daquela iteração.

No quadro, cria-se três listas (no caso de uma retrospectiva simples): Fizemos Bem, Podemos Melhorar e Ações.

As etiquetas em cores podem ser usadas, para agrupar assuntos ou para distinguir membros da equipe.

Inicialmente o time tinha alguns minutos para cada um criar cartões (como se fossem post-its) para a lista “Fizemos Bem“. Depois, mais alguns minutos para cada membro do time explicar cada um dos pontos levantados em seus cartões. Conforme o membro vai falando de um ponto ele já move aquele cartão para o topo da lista para todos poderem ver. Essa mesma sequência é seguida para a lista “Podemos melhorar“.

Depois em conjunto o time identifica ações que podem atacar esses pontos a melhorar levantados e alguém do time fica responsável por ir registrando estas ações como cartão na lista “Ações“.

Umas das vantagens de usar uma ferramenta para quadro virtual, como o Trello, é que as retrospectivas ficam registradas e podem facilmente serem acessadas futuramente, principalmente as ações. Em retrospectiva de final de projeto, essas retrospectivas podem ser revisitadas para se avaliar os desafios que o time enfrentou e as melhorias implementadas ao longo da jornada.

Em uma retrospectiva presencial com post-its, normalmente os post-its são jogados fora ao final da retrospectiva. Para registrar uma retrospectiva presencial, normalmente se tira uma foto do quadro, ou se tem o trabalho de registrar os tópicos em algum arquivo. E nem sempre é prático registrar ou recuperar estas informações. Já com o uso do quadro virtual (neste caso, o Trello) fica tudo registrado.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s